3mitos_700x438

Se você atua na advocacia previdenciária, já sabe que esta matéria é repleta de cálculos. Se você não atua, mas gostaria de atuar, já fica a dica então: prepara-se para lidar com números.

 

Por causa disso, vejo muitos colegas desistindo de atuar nesta área, apesar de ela ter um mercado muito grande e ser muito lucrativa. Outros não desistem da atuação, mas consideram que não precisam aprender cálculos para ser um bom advogado previdenciarista.

 

Saiba que é fundamental saber cálculos previdenciários, mas que eles não são ciência de foguete. Neste artigo, vou acabar com os top 3 mitos dos cálculos previdenciários!

 

Depois, para ainda mais dicas de cálculos previdenciários, inscreva-se na minha mais nova palestra online e gratuita já atualizada na versão 2017, na qual eu explico como dominar cálculos previdenciários para faturar até 2 vezes mais.

 

Mito 1)

Eu não preciso fazer cálculos previdenciários, eu tenho um software ou posso contratar alguém para fazer isso…”

 

3mitos-01_700x438

 

Existem excelentes calculistas por aí, mas existem alguns não tão bons assim… A mesma afirmação vale para os programas de cálculos. Você sabe diferenciá-los?

 

Se você realmente confia no seu calculista ou no seu software, não há problema nenhum em comprar softwares ou cálculos prontos! Até porque se o seu escritório for grande, é realmente importante saber delegar e otimizar o tempo utilizando as tecnologias disponíveis!

 

Mas você PRECISA saber o raciocínio empregado nos cálculos, tanto para saber se aquele cálculo está correto quanto para poder explicá-los para o seu cliente.

 

Além disso, veja o que aconteceu comigo um dia: o meu programa de cálculos é tão bom, mas tão bom, que ele até faz os cálculos errados se eu quiser. Outro dia fiz um cálculo que saiu com um erro absurdo.

 

Fui verificar o motivo, já morrendo de medo de todos os outros estarem errados também por culpa do programa, e, quando notei, eu tinha clicado em uma opção que não deveria. Se eu não soubesse o raciocínio dos cálculos, teria passado batido.

 

Mito 2)

Eu não consigo aprender cálculos previdenciários, não tem jeito, não é para mim…”

 

3mitos-02_700x438

 

Eu sei muito bem que a grande maioria dos advogados, ou melhor, de todos os que optaram por cursar Direito, tem uma grande dificuldade com exatas. Já perdi as contas de quantas vezes eu ouvi dos mais jovens: “Vou fazer Direito porque não tem nada de matemática!”.

 

E isso, é claro, reflete-se como um imenso bloqueio no aprendizado dos cálculos previdenciários. Mas vou te contar um segredo: a matemática aplicada nesses cálculos é MUITO simples. Não tem nada de “seno cosseno tangente progressão geométrica da raiz quadrada do número imaginário”… Hehehe!

 

O complicado mesmo nos cálculos previdenciários é a legislação, que é complexa e muda toda hora, deixando tudo confuso e cheio de regras de transição. Mas você passou no vestibular, se formou em Direito, passou na OAB… Não venha me dizer que não consegue aprender leis! 🙂

 

Ademais, tenhamos em mente que, quanto mais difícil uma coisa, menos pessoas estão dispostas a fazê-la. Eu já te contei do imenso mar que é o mercado do Direito Previdenciário, não é? Então, basta você estudar e se preparar bastante para garantir uma fatia deste mercado, que tem pouquíssima concorrência.

 

Mito 3)

Já tenho reputação e clientes, não preciso aprender cálculos previdenciários…”

 

3mitos-03_700x438

 

Porque você tem uma reputação a zelar. Arriscaria macular sua reputação, conquistada tão arduamente, por não saber os cálculos?

 

Não bastasse isso, pense assim: se você já fatura bem com previdenciário com a quantidade de clientes que tem, mesmo sem saber cálculos, quando souber irá aumentar muito o seu faturamento, mesmo sem captar nenhum cliente a mais, como já demonstrei.

 

Relembrando…

  1. Você pode contratar alguém para fazer os cálculos para você ou comprar um software, mas é fundamental saber o raciocínio por trás dos cálculos.
  2. Não arrisque macular sua reputação de advogado previdenciarista por achar que não precisa aprender cálculos
  3. A matemática aplicada nos cálculos previdenciários não é complexa. Complexa são as leis, que não devem assustar advogado nenhum.

 

Espero ter ajudado você a quebrar o bloqueio em relação aos cálculos 🙂
Se você gostou deste artigo, não deixe de assinar a newsletter do blog e me seguir nas redes sociais. E deixe um comentário contando qual é (ou qual foi) a sua maior “pedra no sapato” dos cálculos previdenciários!

 

Não se esqueça de inscrever-se na minha palestra, ok? Tenho certeza que ela vai te ajudar ainda mais a superar esses mitos!

Compartilhe:

Comentários

Share This