Reafirmação da DER no INSS: você ainda vai precisar!

A reafirmação da DER é uma regra do Direito Previdenciário bastante simples e que pode salvar o seu caso, então não deixe de ler este artigo!
Total
8
Shares
Reafirmação da DER no INSS: você ainda vai precisar!

A reafirmação da DER é uma regra do Direito Previdenciário pouco conhecida até mesmo pelos especialistas na área. É uma regra bastante simples e que pode salvar o seu caso, então não deixe de ler este artigo!

Ao final, trago um Modelo Genérico para o Pedido de Reafirmação da DER (gratuito). Se gostar do conteúdo, não deixe de conferir ?

O que é DER

DER significa “Data de Entrada do Requerimento”. Basicamente, é a data em que o segurado pediu o seu benefício ao INSS.

É um marco temporal muito importante no RGPS (Regime Geral de Previdência Social) porque, na maior parte das vezes, a DER é também a DIB (“Data de Início do Benefício”).

É muito importante saber que a DER é fixada no dia em que foi solicitado o agendamento, e não a data em que foi marcado o atendimento. Neste sentido:

IN 77/2015

Art. 669. Qualquer que seja o canal de atendimento utilizado, será considerada como DER a data de solicitação do agendamento do benefício ou serviço, ressalvadas as seguintes hipóteses:

(…)

§ 4º Aplica-se o disposto neste artigo aos casos de requerimento de recurso e revisão.

Por exemplo: Sr. João ligou para o 135 no dia 08/11/2016 para agendar seu pedido de aposentadoria por tempo de contribuição, mas seu atendimento foi marcado apenas para o dia 25/05/2017. A DER deste pedido do Sr. João é 08/11/2016.

Caso o benefício seja deferido, a DER e a DIB serão fixadas no dia 08/11/2016 e o segurado vai receber os valores retroativos de aposentadoria (“atrasados”) a partir desta data.

O que á a Reafirmação da DER

A reafirmação da DER está prevista no art. 690 da IN INSS/PRES 77/2015. Vejamos:

IN 77/2015

Art. 690. Se durante a análise do requerimento for verificado que na DER o segurado não satisfazia os requisitos para o reconhecimento do direito, mas que os implementou em momento posterior, deverá o servidor informar ao interessado sobre a possibilidade de reafirmação da DER, exigindo-se para sua efetivação a expressa concordância por escrito.

Ou seja, se o servidor do INSS, quando estiver analisando o requerimento do Sr. João, verificar que na DER ele não tinha tempo de contribuição suficiente para aposentadoria por tempo de contribuição mas que completou este tempo algum tempo depois, o servidor deverá informar para o Sr. João sobre a possibilidade de reafirmação da DER.

Vou dar um exemplo para ficar mais fácil. O Sr. João agendou o seu pedido no dia 08/11/2016 e seu atendimento foi marcado para 25/05/2017. A princípio, sua DER é 08/11/2016. Como o Sr. João tem contas para pagar, precisou continuar trabalhando, já que não pode ficar mais de seis meses sem fazer nada esperando a aposentadoria.

No dia do atendimento, o servidor verificou que, no dia 08/11/2016, o Sr. João contava com 34 anos, 11 meses e 15 dias de tempo de contribuição. Ou seja, não pode se aposentar por tempo de contribuição, cujo requisito, para homens, é de 35 anos.

Porém, como ele continuou trabalhando, ele completou 35 anos de tempo de contribuição em 23/11/2016. O Sr. João poderá reafirmar a sua DER para 23/11/2016 (que será também a DIB). Dessa forma, além de conseguir se aposentar já neste atendimento, irá receber os valores retroativos desde 23/11/2016.

Bem melhor do que ter que reagendar e esperar mais seis meses, não? Me diga o que você achou disso nos comentários!

Reafirmação da DER no Judiciário

É possível aplicar a regra da reafirmação da DER em ações Judiciais. Ora, se o INSS reconhece na esfera administrativa este direito, que argumento haveria para negar na via judicial?

Temos decisões neste sentido:

AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO. PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA. CÔMPUTO DE TEMPO. VIOLAÇÃO AOS PRINCÍPIOS DA AMPLA DEFESA E DO CONTRADITÓRIO. OFENSA REFLEXA. PRECEDENTE. ALEGADA VIOLAÇÃO AO ARTIGO 93, IX, DA CF/88. INEXISTÊNCIA.

1. Os princípios da ampla defesa, do contraditório, do devido processo legal e dos limites da coisa julgada, quando debatidos sob a ótica infraconstitucional, não revelam repercussão geral apta a tornar o apelo extremo admissível, consoante decidido pelo Plenário virtual do STF, na análise do ARE nº 748.371, da Relatoria do Min. Gilmar Mendes.

2. A decisão judicial tem que ser fundamentada (art. 93, IX), ainda que sucintamente, sendo prescindível que a mesma se funde na tese suscitada pela parte. Precedente: AI-QO-RG 791.292, Rel. Min. Gilmar Mendes, Tribunal Pleno, DJe de 13/8/2010. 3. In casu, o acórdão recorrido originariamente assentou: “PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA POR TEMPO DE SERVIÇO/CONTRIBUIÇÃO. CÔMPUTO DE TEMPO DE SERVIÇO POSTERIOR À DER. POSSIBILIDADE. REAFIRMAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA DESTA TURMA RECURSAL. 1. Cabe reafirmar o entendimento desta Turma Regional de Uniformização de que é possível o cômputo do tempo de serviço/contribuição posterior à DER para o efeito de concessão de aposentadoria, por tratar-se de elemento equiparado a fato superveniente (art. 462, CPC). 2. Incidente de Uniformização provido.” (fl.117) 4. Agravo regimental DESPROVIDO.

(STF, ARE 723179 AgR, Relator(a):  Min. LUIZ FUX, Primeira Turma, julgado em 20/08/2013, ACÓRDÃO ELETRÔNICO DJe-181 DIVULG 13-09-2013 PUBLIC 16-09-2013)

PREVIDENCIÁRIO. CONCESSÃO DE APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. REAFIRMAÇÃO DA DER. BENEFÍCIO MAIS VANTAJOSO. INCIDENTE CONHECIDO E PARCIALMENTE PROVIDO.

(TNU, Processo nº 0009272-90.2009.4.03.6302, Relatora JUÍZA FEDERAL FLÁVIA PELLEGRINO SOARES MILLANI, Data de publicação: 16/03/2016)

Ademais, é obrigação do INSS informar ao segurado este direito, além de ser obrigação dele conceder sempre o melhor benefício (“IN 77/2015, Art. 687. O INSS deve conceder o melhor benefício a que o segurado fizer jus, cabendo ao servidor orientar nesse sentido.”)

Eu recomendo fazer um pedido genérico de reafirmação da DER em todas as ações de concessão de benefício. Dessa forma, você terá interesse recursal caso o juiz indefira a reafirmação. Já pensou perder um processo (e todos os atrasados) por causa de 10 dias?

Então estou disponibilizando aqui para você fazer o download gratuito do meu Modelo Genérico de Pedido de Reafirmação da DER.

Tenho certeza de que ele vai ser bastante útil para você!

A seguir temos mais informações sobre a reafirmação da DER. Informações fornecidas pelo autor Bruno Carneiro.

O que significa Reafirmação da DER?

Reafirmação da DER é a mudança na Data da Entrada do Requerimento, que tem por objetivo assegurar que o benefício mais vantajoso seja concedido ao segurado pelo INSS.

Preferencialmente, essa mudança é solicitada já na petição inicial, ou durante a espera pela análise do processo administrativo requerido pelo cidadão.

Na teoria, esse período não deveria exceder 45 dias. Na prática, porém, pode levar meses e até anos.

Dados divulgados pela própria Previdência Social em junho de 2018 mostram que metade dos processos não são finalizados dentro do prazo oficial.

A demora já começa no dia agendado para atendimento pessoalmente. Na maioria das vezes, só há datas disponíveis meses à frente – como no exemplo que apresentamos antes.

Acontece que, enquanto espera pelo atendimento e demais etapas do processo, o cidadão pode se tornar apto a receber benefícios melhores, aumentando a renda mensal.

E isso justifica a solicitação de reafirmação da DER.

Conheça, a seguir, algumas fases e condições específicas para isso.

Reafirmação da DER em fase recursal

Primeiro, vamos definir a famosa fase recursal.

Como explicado acima, o processo administrativo se inicia quando o cidadão agenda o atendimento que será feito pessoalmente por funcionários do INSS.

Em seguida, o órgão deve analisar o pedido, fazendo as devidas contagens de tempo e confirmando a aptidão, ou não, do segurado ao recebimento do benefício pleiteado.

Após o resultado dessa avaliação (deferimento, ou não, do requerimento), é aberto um período no qual o segurado pode contestar a decisão do INSS.

Essa é a chamada fase recursal.

O nome se refere ao recurso, que é um instrumento pelo qual o cidadão pode obter a reavaliação do seu processo, a fim de conseguir uma decisão mais favorável.

Normalmente, é necessário recorrer a um especialista em direito previdenciário para que ele realize a interposição do recurso corretamente.

Esse é um dos momentos em que a reafirmação da DER pode servir de base, motivando uma revisão do que ficou decidido no INSS a partir da nova data requerida.

Reafirmação da DER Previdenciarista

Como mencionado antes, a via mais comum para a condução da reafirmação da DER é a administrativa, seguindo os trâmites do INSS.

No entanto, há situações que levam o segurado e seu advogado a pleitear benefícios na esfera judicial.

Vamos falar sobre esse assunto com mais detalhes nos próximos tópicos.

De qualquer forma, é possível recorrer à Justiça para questionar as decisões da Previdência Social, passando por todas as fases do processo judicial.

Há alguns anos, a reafirmação da DER na Justiça só poderia ser requerida até a data do ajuizamento da ação pelo segurado.

Mas, desde 2017, uma decisão da 3ª Seção do Tribunal Regional Federal da 4ª Região abriu precedente para que a reafirmação da DER possa ser feita até o julgamento em segundo grau.

Reafirmação da DER auxílio-doença

O auxílio-doença é devido aos segurados pelo INSS que comprovem incapacidade temporária para o trabalho.

Essa comprovação precisa ser atestada mediante perícia médica realizada por especialistas do próprio instituto.

Sendo um benefício concedido por incapacidade, o auxílio-doença se encerra assim que o trabalhador tiver condições de retomar suas atividades profissionais, a menos que seja solicitada a extensão do benefício.

Devido ao caráter temporário, existem entendimentos distintos quanto à aplicação da reafirmação da DER nesses casos.

Isso porque o segurado deve estar temporariamente incapaz desde o momento em que agenda a perícia junto ao INSS, ou seja, desde a DER.

No entanto, como existe a exigência de afastamento por mais de 15 dias para segurados empregados, a reafirmação da DER pode fazer sentido se o trabalhador completar os dias de afastamento enquanto o processo administrativo é analisado pelo INSS.

Já os pedidos de reafirmação da DER por via judiciária levantam questões controversas, a exemplo de casos em que a incapacidade só é constatada após o encerramento do processo administrativo.

Como pedir a Reafirmação da DER? 

Quando dá entrada no requerimento junto ao INSS, o próprio cidadão pode sinalizar que autoriza algum remanejamento da DER, assinando o termo de opção disponibilizado.

Autorizar a reafirmação possibilita que o pedido seja feito enquanto corre o processo administrativo, durante a análise pelo INSS.

Dessa forma, caso o segurado adquira as condições necessárias para pleitear um benefício que garanta um rendimento mensal mais vantajoso, a reafirmação da DER pode ser solicitada ainda no período de avaliação do processo.

Como explicado acima, a reafirmação também pode servir como justificativa na fase recursal, sustentando a reavaliação da decisão do INSS.

Em casos de processo judicial, o ideal é que a reafirmação integre a petição inicial, mas nada impede que seja solicitada mais tarde.

Um especialista em direito previdenciário pode transmitir uma peça pedindo a reafirmação da DER durante o processo na Justiça, ou mesmo um embargo de declaração.

Tudo depende do tipo (administrativo ou judicial) e do momento em que o processo se encontra.

Formulário da DER INSS

No site do INSS, é possível encontrar diversos formulários que auxiliam o cidadão e/ou advogado na solicitação de benefícios e outros serviços.

Uma vez identificada vantagem e condições favoráveis para a reafirmação da DER, esses documentos podem facilitar o trabalho.

Um exemplo é o formulário destinado à Junta de Recurso do órgão, que pode ser acessado clicando aqui.

Posso dar entrada no requerimento por vias judiciais?

Sim, é possível e existem vários processos judiciais pedindo a reafirmação da DER.

No entanto, o recomendado costuma ser recorrer à Justiça apenas se não houver mais recursos no âmbito administrativo.

Afinal, o processo administrativo costuma ser mais simples.

Basta um pouco de conhecimento sobre a legislação e orientação para que o requerimento seja preenchido corretamente.

Mesmo que seja preciso contratar um advogado para entrar com um recurso, é melhor manter o processo na esfera administrativa, se ainda for possível.

Em qualquer desses casos, procure sinalizar e autorizar a reafirmação da DER tão cedo quanto possível, ainda que o processo tenha tudo para ser deferido.

Caso contrário, fica difícil conseguir o benefício mais vantajoso para o cidadão.

Reafirmação da DER: exemplo de caso concreto

Os diferentes tipos de aposentadoria ofertados pelo INSS abrem diversas possibilidades para pedidos de reafirmação da DER.

Para facilitar a compreensão sobre esse assunto, vamos trazer para análise um caso real, noticiado há alguns anos.

Em 12 de dezembro de 2010, um auxiliar de fábrica contatou o INSS para solicitar sua aposentadoria.

Desde o dia 2 de maio de 1987, o segurado desempenhava suas atividades exposto a diversos riscos ocupacionais: ruído, calor e soda cáustica.

Ao realizar, por via judicial, o pedido de aposentadoria especial, o auxiliar possuía 23 anos, 7 meses e 14 dias de trabalho em condições especiais.

Entretanto, seriam necessários 25 anos de contribuição para que o benefício fosse concedido, o que levou o juiz de primeira instância a julgar a ação improcedente.

Podemos observar que o magistrado se baseou na DER (12/12/2010), data em que o segurado não possuía uma das exigências para justificar a aposentadoria especial.

O advogado responsável entrou, em seguida, com um recurso na 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais da Seção Judiciária do Estado de Goiás.

Assim, a sentença foi reformada em segunda instância, concedendo o benefício ao cidadão em meados de 2012.

Na ocasião, o juiz responsável sustentou a concessão de benefício considerando o tempo de processo como contagem para a aposentadoria especial, ou seja, a partir da reafirmação da DER para o dia em que o segurado completou 25 anos de contribuição.

“Embora de fato o tempo fosse insuficiente na Data de Entrada do Requerimento, no curso do processo, conforme se vê do PPP [Perfil Profissiográfico Previdenciário] acostado em 18 de abril de 2012, portanto, anteriormente à sentença, o autor implementou o tempo necessário, qual seja, 25 anos de atividade especial”, escreveu o magistrado.

O que determina o art. 690 da IN 77/2015?

Este é o artigo base para a reafirmação da DER, que traz o seguinte:

“Se durante a análise do requerimento for verificado que na DER o segurado não satisfazia os requisitos para o reconhecimento do direito, mas que os implementou em momento posterior, deverá o servidor informar ao interessado sobre a possibilidade de reafirmação da DER, exigindo-se para sua efetivação a expressa concordância por escrito.”

Em outras palavras, o INSS não deve apenas conceder a reafirmação da DER quando cabível, como também informar o cidadão sobre essa possibilidade.

O artigo 687 da IN 77/2015 deixa claro que é dever do INSS conceder o melhor benefício a que o segurado fizer jus, cabendo ao servidor orientar nesse sentido.

Em um cenário ideal, todos os segurados que tivessem direito a um benefício com rendimentos mais altos nem precisariam acionar um advogado.

Afinal, os próprios funcionários do INSS calculariam, por exemplo, a aposentadoria mais vantajosa e informariam ao cidadão.

Então, o indivíduo entraria com o pedido de reafirmação da DER, que seria deferido e obteria o melhor benefício pela via administrativa. 

Porém, a realidade é bem diferente.

É raro ter acesso à orientação sobre reafirmação da DER por um servidor da Previdência Social.

Daí a necessidade de que conhecer a legislação e, quando preciso, acionar um especialista em direito previdenciário para garantir as melhores condições possíveis.

O que significa a sigla DIB?

DIB é a sigla para Data de Início do Benefício.

Essa é a data em que o benefício começa a ser devido ao requerente, ou seja, o dia a partir do qual o INSS deve pagar a renda determinada.

Diferenças entre DER e DIB

São poucos os casos em que há diferença efetiva entre elas.

Como a DER é o principal marco temporal para o início do pagamento de benefícios previdenciários, é comum que a DER e a DIB coincidam.

Exemplo disso são os processos em que há reafirmação da DER, considerando essa data para começar o período em que o benefício é devido (DIB).

O que significa a MR base no INSS?

A sigla MR corresponde, para assuntos previdenciários, à Mensalidade Reajustada.

Ela designa o valor atual concedido por qualquer dos benefícios do INSS, sem descontos ou acréscimos.

Ou seja, a MR não contabiliza os impostos recolhidos, empréstimos, devolução de CPMF, etc.

O que significa requerimento de benefício no INSS?

Requerimento é a solicitação de um benefício ou serviço ao INSS.

O requerimento pode ser feito pelos canais online, pela central 135 ou pessoalmente, em uma das agências da Previdência Social.

No entanto, o governo vem adotando uma série de medidas a fim de diminuir a lotação nas agências.

Desde a publicação da Instrução Normativa 96/2018, a IN 77/2015 recebeu nova redação, visando otimizar os processos e dar preferência aos meios digitais para agendamento e requerimento de serviços.

O novo texto instituiu a central de serviços Meu INSS, disponível na internet e em aplicativos de celulares, como principal canal para a solicitação de serviços perante o Instituto.

Além disso, extratos e outras requisições precisam ser pedidas com antecedência, ainda que o cidadão vá buscá-las pessoalmente em uma agência do INSS.

Anteriormente, não era preciso requerimento prévio para essas solicitações simples.

Outra mudança estabelecida com a priorização do portal Meu INSS é que, ao se cadastrar, cada segurado recebe um número que será utilizado posteriormente em qualquer tipo de atendimento – por telefone, internet ou pessoalmente.

Portanto, é interessante que os cidadãos que desejam atendimento por parte do INSS façam o cadastro no portal, assim que possível.

Basta reunir o número do CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe, acessar este link e clicar em “Cadastre-se”.

Em seguida, será possível fazer o requerimento de benefícios como:

  • Aposentadorias Urbanas
  • Salário Maternidade
  • Simulação de Tempo de Contribuição
  • Agendamentos
  • Extrato de Imposto de Renda
  • Resultado de Perícia
  • Histórico de Crédito de Benefício.

O que é a data de requerimento?

A data de requerimento costuma se referir ao início ou data de entrada do processo, ou seja, à DER.

Conclusão

Vimos, ao longo deste artigo, o que significa a reafirmação da DER e como esse recurso pode favorecer a concessão de benefícios mais vantajosos, aumentando a renda mensal inicial (RMI) dos indivíduos segurados pelo INSS.

Embora se trate de um mecanismo previsto na legislação previdenciária, as etapas para reafirmar a DER podem ser trabalhosas e complexas.

Por isso, contar com o apoio de um especialista em direito previdenciário é uma boa pedida nessa situação.

Este conteúdo foi relevante para você? Então, compartilhe!

FONTES:

IN 77/2015;

TNU garante direito a reafirmação da DER para concessão de benefício mais vantajoso a segurado do INSS.

58 comentários
  1. Muito adequada essa explicação, pois é comum o segurado achar que não teria direito de se aposentar, já que não tinha concluído o tempo necessário. Mas, veja-se a Beleza da Direito, pois se trata de algo muito lógico e justo, já que houve demora na análise do caso. Perfeito e muito útil. OK e um abraço.

  2. Muito bom o artigo, claro, objetivo. Acredito realmente que pode salvar sim, muitos processo. Eu mesma não sabia que podia usar a data do agendamento.

  3. Excelente artigo, e de muito fácil aplicação,certamente tem contribuído bastante para o profissional que atua na área,estou aprendendo e aplicarei em minhas futuras ações.

    Parabéns Dra, continue compartilhando seus conhecimentos.

    Obrigado pela oportunidade.

  4. Em boa hora Dra! isso vai ajudar muito aqui no meu escritório e com certeza na orientação dos clientes. Parabéns por compartilhar!!! Se todos pensassem como vc o mundo seria mais justo. Bela iniciativa…desprovida de egoísmo e provida de solidariedade. abço.

  5. Ótima Dica, já tive diversos debates em Audiência com os Procuradores AGU e mesmo com os juízes, sobre a fixação da DIB nessas situações narradas…Eles pretendendo fixar da citação ou mesmo da data da audiência, trazendo enorme prejuízo ao segurado, tendo em vista que a média de tempo de espera pra uma audiência é de 2 anos. Nunca aceitei e tive que recorrer em Alguns, em outros consegui impor com a regra do melhor benefício, agora vou reforçar meu argumento!

  6. EXCELENTE BASTANTE PROVEITOSO PARA O APRENDIZADO PREVIDENCIÁRIO OK QUE ME ENVIE TUDO QUE PODER DE PREVIDENCIÁRIO, MEU FORTE ABRAÇO.

  7. Boa explicação Dra. Parabéns!! simples e objetiva com certeza muito útil para os que militam na seara previdenciária, muitos casos podem ser resolvidos com observação da reafirmação da DER.
    obrigado!

  8. Sempre muito objetivos os assuntos tratados. gostaria de receber , se possível, modelo de petição com a inclusão do pedido genérico de afirmação da DER.

    Abraço, Alfredo

  9. Em uma ação recente estava procurando essa informação, no meu caso era retroação da DIB para DER em auxilio doença.
    Ótima explicação, muito clara.

  10. Importante suas considerações e socialização dos conhecimentos do dia a dia.
    Gostaria sim de receber a petição mencionada.
    Desde já agradeço.

  11. Em alguns casos faço o pedido de reafirmação da DER, mas alguns juízes entendem que os atrasados devem ser pago só após o protocolo da ação na justiça, me aconteceu isso num processo por causa de 1 mês e 4 dias, prazo que estava dentro do trâmite administrativo. tem alguma posição sobre isso, seria bom debater. obrigado

  12. Cara Professora de Direito Previdenciário: A matéria é excelente, oportuna e pertinente para a realidade atual. Como o INSS, com raras exceções, não orienta os contribuintes que pagam os salários dos servidores, nós advogados temos um valioso suporte jurídico no seu trabalho divulgado através do DESMISTIFICANDO O DIREITO PREVIDENCIÁRIO.

  13. Bom dia! Tentei fazer o download da ficha de atendimento,mas não tinha nenhum arquivo. Seu artigo está ótimo, explicação clara e muito importante. Parabéns!

  14. Parabéns pela clareza e simplicidade na explicação. Gostaria muito de fazer um curso de Direito previdenciário, pois quando estudei na faculdade não foi devidamente valorizado, tendo que estudar posteriormente por conta própria. Se você ministrar um curso de Previdenciário, por favor, entre em contato através de meu email.

  15. Parabéns Dra. Alessandra, como sempre seus artigos são bem esclarecedores. Não perco nenhum.
    Tenho interesse em receber a cópia do requerimento de reafirmação.

    Obrigada pela atenção.

  16. Sem dúvida será de muita utilidade, ainda mais porque estou há poucos meses de encarar a tão esperada advocacia. A sua contribuição tem sido de extrema importância, não apenas em termos de melhor preparo do novo bacharel e advogado, mas do cidadão em si, bem como entendendo o direito que nos pertence, assim como de todos. Afinal, eis o sentido desse caminho por nós escolhido.

    Desde já agradeço pelas importantes dicas.

  17. Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.
    Efésios 2:10

    Obrigado!!Dra. Alessandra

  18. Parabéns Doutora ! Excelente artigo, muito obrigado por sua imensa generosidade que muito contribue em partilhar com os colegas vossa notável expertise

    Que Deus a ilumine sempre

  19. Excelente aula ! Parabéns pela objetividade e clareza na exposição e na fundamentação. Estou certo de que foi e será muito útil aos colegas. Que a benção do Eterno Deus esteja sobre sua vida.

  20. Parabéns, doutora! Utilizei o seu texto no meu caso. DER em junho/15, indeferido o beneficio, porque faltava 9 meses de contribuição para completar os 30 anos (tenho 59 de idade). Recurso administrativo tramitando, paguei os 9 meses faltantes, e depois que vi a sua matéria, resolvi entrar com o pedido da reafirmação da DER, para poder me aposentar desde logo, e depois faço a revisão. Consegui agilizar meu beneficio graças à sua preciosa colaboração. Muito obrigada!!!

  21. Drª o meu caso é de ação na justiça para contagem de tempo especial com DER em 05/07/2007 e ajuizamento em 14/03/2008. Ocorre que até hoje (21/02/2017) o processo não foi finalmente julgado. Entre a DER e final de 2013 consegui implementar 25 anos de tempo especial. Pergunto se no julgamento o juiz pode considerar em vez de conversão de tempo especial em comum (objeto da ação)a consignação do tempo integral (25 anos) para a obtenção da aposentadoria especial se requerido através do instituto da reafirmação da DER.

  22. Doutora Alessandra entrei com recurso em 18/06/15, em 21/07/16 foi feito remontagem e entrei com ppp de08/87 à 01/97 foi feito enquadramento de 08/87 à 04/95 realizou nova contagem foi pra 33a09m12d, foi a julgamento e a junta me concedeu Provimento Parcial. Ainda não recebi a carta de ciência. Quero saber se existe risco pois foi concedido nova der a partir da data que conclui com novos documentos.

  23. Alguém pode me ajudar com essa dúvida: após o recebimento da aposentadoria é possível reafirmação de DER? Por exemplo se for verificado que entre a DER e o efetivo recebimento o segurado implementou a regra 95/85? Ou a irrevogabilidade da aposentadoria impede reafirmac2de DER após o recebimento de benefício, caracterizando desaposentação?

  24. Prezada Alessandra, Dra.,
    O Segurado entra com o pedido de aposentadoria por tempo de contribuição em data de 06/06/2019, no requerimento do INSS constou a reafirmação da DER e em outro requerimento anexado na mesma data consta o pedido de concessão de benefício mais vantajoso e o benefício é concedido em 26/06/2019 e o segurado já recebeu o valor dos benefícios. Neste caso, ele poderá requerer a reafirmação da DER, com base na concessão do benefício mais vantajoso haja vista que seu aniversário seria em 01/08/2019?

    1. Olá, Marcela! Obrigado por seu feedback, Dr.ª Alessandra fica sempre muito feliz ao saber que pode auxiliar de alguma forma aos colegas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar